12maio, 2008

ÓTIMO ARTIGO

Legislativo favorece crimes de colarinho branco, aponta estudo

O Congresso Nacional acredita que a elite econômica do país não comete crimes e endurece a punição aos pobres. A maior parte dos projetos sobre criminalidade apresentados na Câmara e no Senado são oferecidos no início da legislatura ou em períodos de comoção nacional. A constatação é da doutora em sociologia pela Universidade de Brasília (UnB) Laura Frade no estudo “O que o Congresso Nacional brasileiro pensa sobre a criminalidade”.

 

http://contasabertas.uol.com.br/noticias/auto=2235.htm

 

Governo agora corre atrás do prejuízo!  

Assim lançou projetos para o incentivo da agricultura e da indústria, mas somos um país que carece e muito de mão de obra especializada e temos uma alta carga tributária, será uma corrida contra o tempo.

 

 

Política industrial quer mais exportação; governo abre mão de R$ 21,4 bi em impostos

 

http://economia.uol.com.br/ultnot/2008/05/12/ult4294u1336.jhtm

 

Crise de alimentos: Lula quer aumentar a produção

 

http://br.invertia.com/noticias/noticia.aspx?idNoticia=200804292039_RED_76900896

 

 

Analistas: Brasil distante de suprir demanda global por soja

 

 

http://br.invertia.com/noticias/noticia.aspx?idNoticia=200805121939_RTR_1210621142nN12309809&idtel=

 

 

Anúncios

7 Respostas to “”

  1. Tambosi said

    Stella,

    seu blog está mais leve agora. Com a template anterior, sempre congelava no meu computador, assim como o do Rayol (todos da lavra do Sardinha, não?)

    Passei para deixar um abraço.

    C

  2. CAntonio said

    Stella,

    Planos, planos e mais planos…
    Nem bem foi lançado e os economistas que entendem da coisa (leia-se: que não estão na folha de pagamento do Lulla) já enxergam mais um planinho eleitoreiro.

    Você pergunto no blogando sôbre o PAS Programa de Aceleração das Serrarias:

    “É plano, é projeto, só falação e a Amazônia sendo literalmente destruída.
    Falando nisso, cadê dona Marina?”

    Aqui a resposta:

    Dorival Caymmi mandou um recado para a Marina:

    Marina, morena, Marina
    você se vendeu
    Marina você faça tudo mas
    faça o Favor …
    Não venda a Amazônia que eu gosto
    E que é só minha
    Marina, você já passou das medidas
    E a floresta definha
    Já me aborreci, me zanguei,
    Pare de desmatar
    E quando eu me zango, Marina
    Eu desconto ao votar
    Eu já desculpei tanta coisa
    Até o presiMente boçal
    Desculpe, morena, Marina
    Mas eu tô de Mal !!! >/b>

  3. e eles iam dar um tiro no pr´pprio pé?

  4. Vera said

    😀 Boa tarde Stella: rsrs. Sobre os seus últimos posts, o Ricardo disse bem! E quanto o assunto do meu blog eu penso que tudo ‘nezte país’ deveria ser auditado, não tão somente os sindicatos e sindicalistas… Se ‘bobearmos’ vamos encarar mais ‘ditadura’ pela frente. Vamos continuar brigando pela democracia, pela ética e pela justiça já! Bjs.

  5. paschoal said

    E assim caminha o País a passos largos para o tão esperado – pelos petralhas é claro – socialismo do século XXI. Só não vê quem não quer!

  6. Flavio said

    Eu li esse artigo sobre o colarinho branco, Stella. Mas o que fazer, se as raposas fazem a lei que rege o galinheiro?! 😦

  7. max gordon said

    Marina, JÁ VAI TARDE!
    JUSTIÇA SEJA FEITA……….Se ela não pôde realizar mais FOI POR FALTA DE APOIO FINANCEIRO E POLITICO E DE PESSOAL…….Para quem não sabe se o técnico do IBAMA libera uma obra e a mesma é questionada judicialmente ELE PERDE OS BENS!!
    UM ABSURDO NÃO PROTEGER O FUNCIONÁRIO QUE CUMPRE COM OS REQUISITOS LEGAIS……….A hidroelétrica do RIOMADEIRA se enquadra bem…..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: