16outubro, 2008

Lamentável esse confronto ocorrido hoje entre as polícias civil e militar. Pela Band ouvi o Serra e um delegado da civil afirmando categoricamente que o confronto foi incitado pela Força Sindical comandado por Paulinho, em seguida ouço Mercadante defendendo a greve e afirmando que SP paga menos para seus policiais.

Toda categoria tem o direito de reivindicar aumento, mas usá-la politicamente, principalmente dias antes do pleito é jogar sujo com a população.

Porém, incitados ou não a polícia civil perdeu o controle, e isto é inadmissível para profissionais que tem como obrigação defender o cidadão.

 

E os bancários ainda continuam em greve…

Enquanto isso Lula saltita alegremente mundo afora  como se no planeta não existisse uma grave crise econômica.

E sai com esse comentário: 

“No tempo em que você tinha os faraós e os imperadores, aí as coisas aconteciam. E essa é uma inquietação que eu tenho”

Sem comentários ………..

enquanto isso por aqui

Meirelles admite que a crise pode afetar Brasil

pode? Quer dizer que AINDA NÃO afetou????????????

o governo sempre alardeou que os setores da construção civil e agricultura estavam ótimos, então porque essa declaração do Mantega?!

Inacreditável!

Le Monde em reportagem diz: Otimismo de Lula sobre crise “é de fachada”

-violência

por mais que digam, as notícias contradizem que ela vem diminuindo

-mundo cão

vejo com assombro como estão conduzindo aquele seqüestro em Santo André – SP

é a primeira vez que vejo um refém, principalmente sendo menor de idade, retornar para o seqüestrador com a       autorização da própria polícia!

Notinhas:

Essa feira para milionários está dando o que falar na Alemanha

aqui *escola de lata* sempre foi motivo de indignação –  e deve ser, mas estão criando casas de lata

Anúncios

3 Respostas to “”

  1. star said

    Pior Stella, o descaramento é tanto que promoveram ao mesmo tempo em Porto Alegre outro confronto, usando lá o tal MST. Ninguém merece!
    Quanto a Lula querer ser faraó nem é tão mal assim, a gente constroi uma pirâmide, coloca ele dentro com toda a turma do PT, CUT, Força Sindical, MST e sela a porta. Esqueci, pode por Fernandinho e boa parte do PSDB junto, eles se merecem!

    Pensando melhor, vamos aumentar essa pirâmide e colocar todos os políticos lá dentro que não se perde nada.

  2. Stella, minha cara
    Realmente uma vergonha. E vale ressaltar que a culpa não é do governo, como estão fomentando. A culpa é da intransigência política e da política de ocasião, principalmente às vésperas do segundo turno das eleições, onde a ordem é tumultuar e tentar desestabilizar do candidato à reeleição Gilberto Kassab, que tem como padrinho político o governador José Serra.

    Afinal, a polícia paulista conta com 35 mil homens. E tão somente estavam na baderna, mil homens. Entre eles, infiltrados, um bando de gente da CUT e da Força Sindical. Aliás, o movimento teve como principal liderança o deputado federal Paulinho da Força, aquele que está em via de ser cassado por desvios de verbas junto ao BNDS, e principal cabo eleitoral de Marta Suplicy.

    Onde já se viu um deputado federal que deveria estar trabalhando em Brasília para aumentar a verba federal para a segurança pública e melhor remuneração dos policiais, ficar insuflando movimentos de classes, em cima de um caminhão de som, rumo ao Palácio dos Bandeirantes? É uma vergonha. Falta de decoro parlamentar. Ele é pago pelo erário para defender a sociedade e não para jogar a polícia armada contra o próprio Estado.

    No fundo, do jeito que a coisa se apresenta, tudo é política. E de baixa qualidade. Eleitoreira e desavergonhada. Os policiais sérios não deveriam se permitir serem usados por esses políticos decadentes. A sociedade está de olho. Tanto é verdade que dona Marta Suplicy continua na rabeira do senhor Kassab.

    A melhor remuneração do policial, assim como dos professores, entre outros segmentos é de direito e para isso, existem formas de negociação até à última instância. Mas, para aumentar salários nas proporções do quadro funcional é necessário que a União repasse recursos mais adequados às necessidades reais dos estados.

    Aliás, Estados que enviam muito dinheiro recolhidos com impostos e cujo retorno, a cota individual de cada estado, é insuficiente para administrar o caos estabelecido. Ou seja, o Estado arrecada demais e Brasília devolve de menos. É preciso mexer na lei e mudar esse quadro. E urgente.

    Vou parar por aqui. Afinal, isso era para ser um comentário e não um artigo de indignação. Perdoe-me.
    Abs e bom fim de semana

  3. A crise, a bem da verdade, já está afetando a indústria brasileira. As montadoras, por exemplo, já estão dando férias coletivas aos funcionários. Na zona franca de Manaus, a coisa não é diferente. Dezenas de empresas já estão diminuindo a produção.
    O custo do dinheiro nos bancos, já cresceu e os empréstimos estão raros. As revendas de veículos já não mais esticam os prazos como antes: 60, 70 ou mais meses.
    Estão pedindo um percentual de entrada, e o saldo em vinte e quatro ou trinta e seis vezes, no máximo e com muitas exigências.
    A inadimplência, segundo Serasa já estava alto. Com a crise financeira mundial e agora nacional, será pior ainda.
    Então, não há como tapar o sol com a peneira. Os veículos amestrados estão fazendo o jogo do governo ao esconder a realidade dos fatos. Aqueles comprovados no dia a dia.
    Torcemos pelo melhor. Mas o cenário é sombrio. Só o Lula não vê, ou não interessa, obviamente, deixar transparecer.
    Abs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: