30agosto, 2009

391

Liberou geral!

Uso a frase de um artigo de Clóvis Rossi – que deve ser lido com muita atenção, já que templos poderão ser criados e os seus recursos não poderão ser controlados –  para tentar entender o que ocorreu esta semana no STF com a absolvição de Palocci e arquivamento dos processos contra Sarney.

Estão tomando decisões que afetam seriamente o futuro do país pensando somente nas eleições de 2010, temo que o pré sal seja mais uma caixa de Pandora sobre a qual não teremos nenhum controle.

Falando em eleições poderemos ter um quadro interessante de concorrentes: Dilma, Marina, Serra e quem sabe Heloisa Helena, não é a toa que Lula e equipe estão fazendo de tudo para tentar emplacar seu sucessor.

Bolsa família:- para quem acha que o tal benefício não é eleitoreiro e que não teve a sua função distorcida, deve ler essa notícia que ocorreu no Ceará.

Unasul x USA – mais uma reunião que não visa o desenvolvimento econômico da região, mas somente a manutenção destes governantes no poder. Porque os mesmos não fizeram o mesmo estardalhaço quando Chàves fechou acordo com os russos? Mas quando a coisa pega eles correm para pedir ajuda aos americanos.

Religião: ensino religioso em escolas públicas – sou atéia, mas essas frases citadas no filme Stigmata (dizem que estão nos manuscritos encontrados no Mar Morto) traduzem o que seja crer e ter fé.

The Kingdom of God is within you, not in buildings of wood and stone. Split a piece of wood and I am there. Lift the stone and you will find me.The Kingdom of God is inside you and all about you, not in mansions of wood and stone. Split a piece of wood and I am there; lift a stone and you will find me.The Kingdom of God is within you and all about you, not in buildings of wood and stone. When I am gone, split a piece of wood and I am there; lift a stone and you will find me.

documentário: KATANGA BUSINESS

O que faz uma República é a solidez das leis – Montesquieu

20agosto, 2009

Comentar o que?

É só abrir os principais sites de notícias, preparar o estômago e engolir o próprio vômito. O corporativismo porco sai mais uma vez vencedor.

Para Lula o senado é o santuário que lhe dará apoio nas próximas eleições, Sarney é perdoado pelos seus pares, oposição se omite, atos secretos são legalizados, compras como as dos submarinos franceses são fechadas com preços superiores aos dos concorrentes, estão concluindo as normas para a exploração do pré sal sem que saibamos se será um beneficio para o país, emprestam uma fortuna para um país falido como a Argentina, não comentam mais nada sobre a pandemia, inadimplência em alta, aumento de preços principalmente dos alimentos, violência em alta….. e o povo assistindo a novela das 8 ……………………….

image00111

14agosto, 2009

paixaoao

E a dona Eunice e ministra Dilma voltam ser notícia, para variar encontros secretos e desmentidos parecem ser rotina neste governo.

Lula continua em plena campanha eleitoral, e agora com a possível candidatura de Marina Silva o meio de campo petista ficará embolado.

Como o pessoal do MST tem emprego garantido, eles estão em plena atividade fazendo protestos e atrapalhando a vida de quem REALMENTE precisa trabalhar.

Estamos digerindo mais uma pizza podre! Sarney continua firme no senado com total apoio dos senhores senadores.

Edir Macedo, sua igreja e seus empreendimentos voltam aos noticiários. Será que desta vez irão mesmo querer desvendar todo esse imbróglio financeiro?

Gripe suína continua em alta e desnuda a vergonha do sistema de saúde no país, com falta de hospitais, equipamentos, pessoal de atendimento e médicos, mas deputados em Brasília querem o privilegio de ter a disposição 1.500 comprimidos de Tamiflu, enquanto a população ………

Glits_f1de941e1f9e5c6ee459059937869237

16/08 recebido por email

DÉJAME DORMIR, MAMÁ
Poema escrito por Fray Junípero (1713 – 1784) Religioso franciscano español.

Hijo mío, levántate por favor,
que el sol está ya en lo alto.
Déjame dormir, mamá,
no pasa nada si falto.

Hijo mío, por favor,
van a llamarte haragán.
Déjame, mamá, que nunca
me ha importado el qué dirán.

Hijo mío, por favor,
que ya has dormido en exceso.
Déjame, mamá, que soy
diputado del Congreso
y si falto a las sesiones
ni se advierte ni se nota.
Solamente necesito
acudir cuando se vota,
que los diputados somos
ovejitas de un rebaño
para votar lo que digan
y dormir en el escaño.
En serio, mamita mía,
yo no sé por qué te inquietas
si por ser culiparlante
cobro mi sueldo y mis dietas.
Lo único que preciso,
de verdad, mamá, no insistas,
es conseguir otra vez
que me pongan en las listas.
Hacer la pelota al líder,
ser sumiso, ser amable
Y aplaudirle, por supuesto,
cuando en la tribuna hable.
Y es que ser parlamentario
fatiga mucho y amuerma.
Por eso estoy tan molido.
¡Déjame, mamá, que duerma!

Bueno, te dejo, hijo mío.
Perdóname, lo lamento.
¡Yo no sabía el estrés
que produce el Parlamento!

IMAGINENSE LA FECHA EN QUE FUE ESCRITO Y LA HISTORIA CONTINÚA IGUAL